Do futebol para a guerra: "Não imaginava isto quando ganhámos ao Real Madrid"

Do futebol para a guerra: "Não imaginava isto quando ganhámos ao Real Madrid"
Redação

Yuriy Vernydub despediu-se do Sheriff depois da derrota em Braga e agora está na batalha contra os russos. "Sem medo", garante.

A vida de Yuriy Vernydub deu uma autêntico volta de 180 graus. O treinador ucraniano já esteve na ribalta esta temporada, ao comando de um surpreendente Sheriff na Liga dos Campeões, com a vitória em Madrid, frente ao Real, para a Champions, como ponto alto. Depois do adeus à Liga Europa, aos pés do Braga, num desempate por grandes penalidades, regressou à Ucrânia, onde ajuda o país na guerra contra as forças russas.

"O meu filho telefonou-me às 04h30 e disse que os russos tinham atacado. Sabia que voltaria à Ucrânia para lutar. Voámos até casa, aterrámos em Iasi, Roménia. Fomos de autocarro até Tiraspol na sexta-feira. A primeira coisa que fiz sábado de manhã foi ir embora para a Ucrânia. Alistei-me no domingo. Foram 11 horas de viagem. Viajei por Odessa, Kirovgrad, Kryvyy Ruh e finalmente Zaporoje", contou, numa conversa à BBC.

"Não vou mentir: quando ia a caminho de casa, vi muitos homens fortes a abandonar o país. Se conseguiram voltar, ficarei feliz. Entendo que sigam com as famílias para a Moldávia, Roménia... Entendo, mas não posso fazer o mesmo. Disse a mim mesmo que mal chegasse a casa, me iria alistar", recordou. "Pessoas que me são próximas tentaram travar-me, mas não conseguiram. A minha mulher, os meus filhos, netos. Agradeço à minha mulher por me apoiar, conhece o meu caráter. Podíamos ter ido para a Moldávia, essa opção está aberta para os meus filhos, as suas esposas, os meus netos, mas eu e a minha mulher ficámos", explica, garantindo "não" ter "medo". "Não tenho problemas em usar uma arma de fogo", garantiu.

O futebol, esse, passou para segundo plano, mas está longe de estar esquecido. "Ainda penso no futebol todo o tempo. É a minha vida. Desde que era uma criança que comecei a jogar. Fui futebolista profissional e depois treinador. E continuarei a ser, estou certo. Quando ganhámos ao Real Madrid, não imaginava isto", rematou.