Simeone queixa-se de falta de segurança em redor do Anoeta: "Não houve proteção"

Simeone queixa-se de falta de segurança em redor do Anoeta: "Não houve proteção"
Redação

Autocarro do Atlético de Madrid foi apedrejado por adeptos da Real Sociedad na véspera do jogo dos oitavos de final da Taça do Rei, em que os colchoneros foram derrotados por 2-0 no Estádio Anoeta

Diego Simeone, treinador do Atlético de Madrid, não poupou nas críticas à segurança em redor do Estádio Anoeta, casa da Real Sociedad, após os colchoneros terem sido eliminados da Taça do Rei pelos bascos (2-0).

"Toda a gente viu os adeptos da Real Sociedad no caminho (para o estádio). Desta vez não houve proteção, toda a gente viu isso. Não estou a inventar, apesar de não ter tido influência no resultado. Quando o jogo começou, eu disse a Imanol (treinador da Sociedad) que ele não tinha nada a haver com isso, mas para enviar cumprimentos meus a quem deveria ter antecipado isto que... nem sei o que chamar" , lamentou em conferência de imprensa.

Recorde-se que, antes da partida entre bascos e madrilenos, o autocarro da comitiva colchonera foi alvo de apredejamentos por parte dos adeptos da casa, num momento que motivou a ira do técnico da equipa de João Félix.

Com golos de Adnan Januzaj, aos 33, e Alexander Sorloth, aos 47, a Real Sociedad venceu, na noite de quarta-feira, o Atlético de Madrid e ascendeu aos quartos de final da Taça do Rei.