"Del Bosque foi fundamental para a melhor Espanha de sempre", diz Villar

"Del Bosque foi fundamental para a melhor Espanha de sempre", diz Villar

Treinador foi homenageado pela Federação espanhola.

O presidente da Real Federação Espanhola de Futebol (RFEF), Ángel Villar, afirmou esta sexta-feira que Del Bosque, selecionador nos últimos oito anos, foi uma pedra fundamental na construção da "melhor Espanha de sempre".

"Del Bosque tem um valor inestimável para a RFEF desde que chegou no verão de 2008, pelos seus sucessos desportivos e pelo seu valor humano. Horas depois da eliminação da equipa em França, pedi a Del Bosque para continuar, ele tinha decidido não o fazer, e respeitámos a sua decisão e estamos agradecidos", disse, durante uma Assembleia-Geral do organismo.

Villar, durante uma homenagem ao treinador, enalteceu o papel do antigo selecionador nos sucessos alcançados para seleção espanhola de futebol.

"Durante os últimos oito anos a Espanha reinou na Europa e o nosso jogo tornou-se num modelo a seguir. Foi um formidável maestro desta orquestra e uma pessoa que ganhou o respeito e a admiração de todos os espanhóis. Foi uma pedra basilar na construção da melhor Espanha de sempre", defendeu.

Em relação à eliminação da Espanha no Euro'2016, Villar referiu que a Itália foi superior nesse dia, considerando que "o futebol tem destas coisas".

O antigo selecionador Vicente Del Bosque ficou emocionado com a homenagem, garantindo que continua disponível para ajudar o futebol espanhol.

"Nestes oito anos tivemos de tudo: o bom, o muito bom, o regular e o mau. Mas o desporto é assim e admitir a derrota é um trabalho de todos. Agora deixo o cargo, mas se necessitarem de algo podem contar comigo", afirmou.

Vicente Del Bosque recebeu das mãos do presidente a medalha de ouro do organismo, por ultrapassar os 100 jogos com a seleção, e uma placa de reconhecimento pelo seu trajeto.

"Eu é que tenho de agradecer. Neste oito anos sentimo-nos muito cómodos e apoiados. Para mim foi uma honra", disse Del Bosque, que vai continuar na RFEF, exercendo um cargo não remunerado.