Colômbia pede suspensão da equipa de arbitragem do jogo com o Brasil

Colômbia pede suspensão da equipa de arbitragem do jogo com o Brasil
Redação

Desvio do árbitro Nestor Pitana no lance que resultou no empate dos canarinhos motivou duras críticas da federação "cafetera".

A Federação Colombiana de Futebol (FCF) emitiu esta quinta-feira um comunicado em que revela ter pedido à CONMEBOL a "suspensão imediata" da equipa de arbitragem liderada por Nestor Pitana, que dirigiu o duelo desta madrugada com o Brasil, que o "escrete" venceu por 2-1, depois de ter estado a perder.

Na origem do protesto "cafetero" está o lance do 1-1, marcado por Roberto Firmino, em que a bola sofre um desvio de Pitana, e acabar por ir parar aos pés de um jogador brasileiro. Segundos depois, na sequência do lance, surge o golo do empate, que deu início à "remontada" canarinha.

"(...) Aos 77 minutos do jogo, houve uma jogada em que a bola ricocheteia no árbitro principal Néstor Pitana e resulta num ataque promissor para a equipa brasileira que termina em golo. O VAR até indicou ao árbitro que o passe do jogador brasileiro que fez ricochete seria rececionado por um jogador colombiano. No entanto, o árbitro principal e os árbitros do VAR decidiram omitir a aplicação da Lei 9 das Leis do Jogo, afetando diretamente o resultado da partida", assinala a FCF, que recorda a suspensão recentemente aplicada a dois árbitros colombianos.

"A FCF pediu à CONMEBOL que suspendesse imediatamente os árbitros do jogo, tal como o Comité de Árbitros suspendeu recentemente dois árbitros colombianos pelo erro grave e manifesto de não validar um golo durante o jogo de qualificação para o campeonato do Mundo de 2022 entre o Uruguai e o Paraguai, a 3 de junho", remata a FCF.

A Colômbia acabaria por perder por 2-1, depois de ter estado a ganhar graças a um grande golo de Luis Díaz, extremo do FC Porto.

Veja o lance da polémica:

Leia o comunicado da Federação Colombiana de Futebol na íntegra:

"A Federação Colombiana de Futebol [FCF] informa que procedeu à apresentação perante o órgão máximo do futebol sul-americano de uma nota de protesto contra o árbitro do jogo de 23 de junho da Copa América CONMEBOL 2021.

Nesse jogo, aos 77 minutos do jogo, houve uma jogada em que a bola ricocheteia no árbitro principal Néstor Pitana e resulta num ataque promissor para a equipa brasileira que termina em golo.

O VAR até indicou ao árbitro que o passe do jogador brasileiro que fez ricochete seria rececionado por um jogador colombiano. No entanto, o árbitro principal e os árbitros do VAR decidiram omitir a aplicação da Lei 9 das Leis do Jogo, afetando diretamente o resultado da partida.

A FCF pediu à CONMEBOL que suspendesse imediatamente os árbitros do jogo, tal como o Comité de Árbitros suspendeu recentemente dois árbitros colombianos pelo erro grave e manifesto de não validar um golo durante o jogo de qualificação para o campeonato do Mundo da FIFA de 2022 entre o Uruguai e o Paraguai, a 3 de junho."