Clubes espanhóis reduzem dívida fiscal em 156,8 milhões

Clubes espanhóis reduzem dívida fiscal em 156,8 milhões

Os dados divulgados pela administração fiscal apontam uma diminuição de 20,8 por cento

Os clubes profissionais de futebol espanhóis reduziram a sua dívida fiscal em 156,8 milhões de euros entre 1 de janeiro de 2012 e 31 de maio de 2013, o que representa uma diminuição de 20,8 por cento. De acordo com os dados divulgados pela administração fiscal, que foram utilizados pelo governo de Madrid numa resposta parlamentar, a dívida dos clubes da I e II Ligas para com a Autoridade Tributária espanhola ascendia a 752,2 milhões de euros em janeiro de 2012 e foi reduzida para 595,4 milhões em 31 de maio do ano passado.

Esta tendência decrescente surge como consequência do protocolo celebrado entre o Ministério da Educação, Cultura e Desporto e a Liga de Futebol Profissional (LFP) em abril de 2012, que tinha como objetivo a redução da dívida dos clubes espanhóis à Fazenda pública. O protocolo foi assinado depois da própria Liga aprovar, no verão de 2011, um regulamento de controlo financeiro para ser aplicado, de forma progressiva, em três temporadas desportivas.

O ministro da Educação, Cultura e Desporto de Espanha, José Ignacio Wert, destacou em dezembro passado "a colaboração incondicional da Liga de Futebol Profissional" para levar os clubes a reduzirem as suas dívidas, tanto ao fisco como à Segurança Social.

O executivo espanhol adiantou, em resposta ao deputado socialista Manuel Pezzi, que a dívida à Segurança Social dos clubes e das Sociedades Anónimas Desportivas (SAD) sofreu uma redução de 6,4 milhões de euros entre janeiro de 2012 e junho de 2013.