Ceferin responde à Superliga Europeia com "Super Champions", escreve o As

Ceferin responde à Superliga Europeia com "Super Champions", escreve o As
Redação

Presidente da UEFA desenha o modelo de uma Liga dos Campeões renovada para competir combater a ideia de uma competição fechada, que só inclui alguns dos emblemas mais ricos da Europa.

A Superliga Europeia tem estado no centro da polémica e continua a dar que falar. A FIFA, assim como as seis confederações continentais, deram publicamente o "chumbo" à ideia de uma competição fechada e destinada a um grupo restrito de clubes da alta roda do futebol europeu e, agora, de acordo com o diário As, o presidente da UEFA, Aleksander Ceferin, já está a desenhar um novo modelo para a Liga dos Campeões, de forma a torná-la mais aliciante e combater a ideia da Superliga.

Escreve o jornal espanhol que o líder do organismo que tutela o futebol no Velho Continente já criou um grupo para tomar decisões sobre a alegada nova versão da liga milionária, que é referida como "Super Champions". Nesse grupo estará incluído Fernando Gomes, presidente da Federação Portuguesa de Futebol e "vice" da UEFA, assim como o espanhol Luis Rubiales e o inglês David Gill.

O próprio Ceferin, segundo o As, está a negociar com os cinco clubes representantes da Associação de Clubes Europeus (ECA): Real Madrid - apontado como um dos principais interessados na criação da Superliga Europeia -, Juventus, Manchester United, PSG e Fenerbahçe.

Os grandes emblemas teriam maior protagonismo na ideia da "Super Champions" e uma das ideias sob consideração será a criação de uma empresa com a UEFA e os próprios clubes como acionistas. O formato da prova seria alvo de uma reformulação e as competições nacionais teriam de dar espaço e tempo aos clubes no que diz respeito à calendarização: as taças nacionais sofreriam uma redução a nível de datas e os campeonatos deveriam passar a ter um máximo de 18 clubes.

A "Super Champions" passaria do papel à realidade em 2024, com a possibilidade de avançar antes caso haja um consenso generalizado durante os próximos tempos. E ideia de Ceferin, conclui o As, começa a reunir apoio de vários clubes, com a Juventus à cabeça. O próximo objetivo passa por convencer o Real Madrid.