Catar inaugura estádio só com adeptos que recuperaram da covid-19

Catar inaugura estádio só com adeptos que recuperaram da covid-19

Percorra a galeria de imagens acima clicando sobre as setas.

O estádio Al-Rayyan, situado 24 quilómetros a oeste da capital Doha, acolherá sete jogos durante o Mundial'2022.

O Catar, palco do Mundial'2020, inaugurará o estádio Al-Rayyan a 18 de dezembro, tendo anunciado que nas bancadas estarão apenas espectadores que recuperaram da covid-19. O anúncio foi feito pela federação daquele emirado do Golfo.

O Estádio Al-Rayyan, o terceiro estádio a ser concluído antes de 2022, acolherá a final da Taça Emir, uma competição local que acolhará 20 mil espectadores, metade da capacidade. A data de 18 de dezembro coincide com o feriado nacional do país, sendo que nesse dia, mas em 2022, terá lugar a final do próximo Campeonato do Mundo.

"Qualquer pessoa que entre no estádio deve apresentar ou um teste covid-19 negativo ou um teste de anticorpos covid-19 positivo", disse Abdelwahab al-Mousleh, diretor-adjunto de autoridade de saúde do Catar. "Cerca de 50% dos lugares disponíveis serão atribuídos a pessoas que já contraíram o vírus", acrescentou .

Os adeptos terão de submeter-se a testes num dos três locais onde poderão também levantar o bilhete - ligado ao seu cartão de identificação nacional e número de telefone - assim que receberem o resultado da análise.

Uma vez lá dentro, serão obrigados a usar uma máscara, mostrar a sua aplicação de rastreio e permanecer no lugar. O Catar registou oficialmente mais de 140 mil casos de contaminação por covid-19, incluindo 239 mortes.

A final da Taça Emir terá frente a frente favorito Al-Sadd - treinado pelo espanhol Xavi Hernandez - eo Al-Arabi. O estádio Al-Rayyan, situado 24 quilómetros a oeste da capital Doha, acolherá sete jogos durante o Mundial'2022.