Casillas revela como reagiu quando soube que não seria titular no Euro'2016

Casillas revela como reagiu quando soube que não seria titular no Euro'2016
Redação

Antigo guarda-redes esteve à conversa com o antigo selecionador espanhol Vicente Del Bosque.

O campeonato da Europa de 2016 foi a competição que marcou o princípio do fim da dinastia de Iker Casillas na baliza da seleção de Espanha.

No torneio, o técnico Vicente Del Bosque - seria também a sua última prova ao leme de "La Roja" - entregou a titularidade a David De Gea, então em boa forma pelo Manchester United. Agora, quatro anos depois, o antigo selecionador esteve à conversa com Iker numa espécie de entrevista promovida pelo jornal El País, e os dois recordaram o preciso momento em que a decisão foi tomada... sem uma explicação ao veterano guardião.

Del Bosque deu o mote: "Chega 2016 com toda a gente a pedir mudanças e, com respeito máximo por aqueles que tinham estado nas conquistas anteriores, demos o passo em frente dom De Gea. Uma decisão absolutamente desportiva. Acertada ou não. Foi duro para ti, para mim e para todos", refere o antigo treinador, de 69 anos. Casillas prossegue:

"Sim, foi duro. Lembro-me de falar contigo, com o Miñano e com o Toni Grande [do staff de Del Bosque]. Não sei se estou equivocado, sempre o disse com carinho, mas às vezes é preciso pegar no jogador e falar com ele. 'Olha, Iker, passa-se isto'. Somos todos iguais, sim, mas penso que tinha ganho respeito suficiente para que perdessem cinco minutos comigo e me tivessem dito no dia anterior: 'Iker, quero que saibas que amanhã começa o David. Por esta razão, por aquela e por outra. É o momento certo'. Podia ter caído mal ou bem, de certeza que cairia mal, mas teria havido uma explicação e eu teria acatado. Mas, claro, chegas ali a competir, és o tipo com mais internacionalizações, o capitão, com tanto tempo contigo... E chego à palestra e percebo que não jogo. Caiu mal, é verdade", atirou Casillas, que representou Real Madrid e FC Porto.

O antigo guarda-redes terminou a carreira de forma oficial em 2020, mas não voltaria a jogar desde 1 de maio de 2019, dia em que sofreu um enfarte do miocárdio durante um treino.