CAN 2015: Congo conquista o terceiro lugar

CAN 2015: Congo conquista o terceiro lugar

Seleção do Congo ficou em terceiro lugar na Taça das Nações Africanas ao vencer a anfitriã Guiné Equatorial nas grandes penalidades

A República Democrática do Congo conquistou o terceiro lugar da Taça das Nações Africanas de 2015, ao vencer a anfitriã Guiné Equatorial no desempate por grandes penalidades (4-2), após um 'nulo' no tempo regulamentar.

O 0-0 no fim dos 90 minutos refletiu o equilíbrio entre as duas equipas, sendo que Cedric Mongongu foi o 'herói' da equipa congolesa após converter a grande penalidade que deu a vitória à sua seleção, garantindo o terceiro lugar na competição, igualando o feito obtido na CAN 1998, no Burkina Faso.

A equipa anfitriã começou mal a série de grandes penalidades, com Javier Balboa (Estoril) e Raúl Fabiani a falharem os dois primeiros, situação aproveitada da melhor forma por Mabwati e Mabidi, que colocaram RD Congo na frente, por 2-0.

Até ao final, marcaram para a Guiné Equatorial Juvenal e Doualla, mas os 'tiros' certeiros de Mbemba e Mongongu garantiram a vitória para a equipa congolesa.

A CAN 2015 termina no domingo com a final entre a Costa do Marfim e o Gana, a disputar no Estádio de Bata, na cidade de Bata, pelas 19:00.

Jogo realizado no Estádio Malabo, em Malabo.

República Democrática do Congo -- Guiné Equatorial, 0-0 (4-2 no desempate por grandes penalidades).

Grandes penalidades:

0-0, Javier Balboa (falhou).

1-0, Mabwati.

1-0, Raúl Fabiani (falhou)

2-0, Mabidi.

2-1, Juvenal.

3-1, Mbemba.

3-2, Doualla.

4-2, Mongongu.

Equipas:

RD Congo: Kidiaba, Issama, Mongongu, Zakuani, Kasusula, Makiadi (Mabidi, 72), Mbemba, Mabwati, Bolasie, Kage (Mbokani,46) e Bokila (Kabananga, 74).

(Suplentes: Mandanda, Mbokani, Oualembo, Munganga, Mulumbu, Kebano, Mabele, Kabananga, Kimwaki, Kudimbana, Mabidi e Mubele).

Treinador: Ikwanga-Ibenge.

Guiné Equatorial: Ovono, Randy, Rui, Dani Evuy, Sipo, Iván Zarandona (Doualla, 46), Juvenal, Kike Seno (Miguel Angel, 46), Rubén Belima (Raúl Fabiani, 85), Nsue e Javier Balboa.

(Suplentes: Carlos Mosibe, Doualla, Miguel Angel, Raúl Fabiani, Diosdado Mbele, Igor Engonga, Iván Bolado, Embela, Charly, Pablo Ganet e Carlos Mosibe).

Treinador: Becker.

Árbitro: Ghead Grisha (Egipto).

Ação disciplinar: Cartão amarelo para Makiadi (51) e Mabwati (87).

Assistência: Cerca de 4.000 espetadores