Barcelona, Atlético de Bilbau e Real Madrid recusam acordo entre La Liga e fundo financeiro

Barcelona, Atlético de Bilbau e Real Madrid recusam acordo entre La Liga e fundo financeiro
Redação

Real Federação Espanhola de Futebol também se opôs ao negócio entre o órgão que gere os campeonatos profissionais no país-vizinho e o CVC Capital Partners

As direções de Barcelona, Real Madrid e Athletic Bilbao anunciaram, esta sexta-feira, a recusa do acordo entre a La Liga e o fundo de investimento CVC Capital Partners, que prevê a transação de dez por cento do capital da proa para o banco de investimento.

"O Barcelona, o Athletic Club e o Real Madrid comunicam que impugnaram o acordo aprovado pela Assembleia de La Liga e a CVC, por ser um acordo que infringe o disposto na regulamentação aplicável (...), que foi adotado no âmbito de um procedimento notoriamente irregular e desrespeitoso, com as garantias mínimas exigidas para o efeito (...) ", refere o comunicado emitido pelos três clubes.

A posição de impugnação não será surpreendente para a La Liga pois, segundo a Imprensa espanhola, Barcelona, Real Madrid e Athletic Bilbao não assinaram, em assembleia geral de 12 agosto, o documento que oficializava o acordo.

Os dois maiores emblemas e arquirrivais do país-vizinho consideraram, pese a potencial injeção de 2.460,3 milhões de euros via empréstimos aos clubes, que prejudicaria a receita dos mesmos a longo prazo em termos de direitos de transmissão televisiva, dado que ficaram vinculados, em contrapartida, durante 40 anos.

O acordo com o fundo CVC Capital Partners permitira que os clubes utilizassem 70% do valor em infraestruturas e inovação tecnológica, 15% na reestruturação de dívidas e resolução de perdas provocadas pela pandemia e 15% na inscrição de jogadores.

Em agosto passado, a Real Federação Espanhola de Futebol (RFEF) havia considerado o negócio como "totalmente ilegal", não obstante a própria La Liga ter assegurado que o acordo "alinha os interesses do organismo e dos clubes" espanhóis.