Aubameyang confirma retirada da seleção do Gabão: "Encerro após 13 anos de muito orgulho"

Aubameyang confirma retirada da seleção do Gabão: "Encerro após 13 anos de muito orgulho"
Redação com Lusa

Dianteiro culé termina como o maior goleador da história da equipa do país (30 golos em 72 jogos)

O avançado Pierre-Emerick Aubameyang, que representa atualmente o Barcelona, vai retirar-se da seleção de futebol do Gabão, confirmou, esta quinta-feira, o próprio futebolista gabonês.

"Após 13 anos a representar com orgulho o meu país, anuncio que estou a encerrar a minha carreira internacional. Agradeço ao povo gabonês e a todos aqueles que me apoiaram nos bons e nos maus momentos", escreve Aubameyang numa carta endereçada à Fégafoot.

A federação saúda "a longa carreira [de Aubameyang] e a regularidade ao mais alto nível, de quem soube vender, graças ao seu profissionalismo, a imagem do Gabão no mundo".

Aubameyang, de 32 anos, chegou ao Barcelona no início de fevereiro passado, após rescindir com o Arsenal, de Inglaterra, "por mútuo consentimento", onde auferia um salário estimado em 15 milhões de libras por ano (cerca de 18 milhões de euros).

Em Espanha, desde a sua chegada, o avançado gabonês marcou 13 golos.

Nascido na França, Aubameyang é o maior goleador da história da seleção do Gabão, com 30 golos em 72 jogos. Em 2015, o avançado venceu o prémio de melhor jogador africano do ano.

Aubameyang participou da melhor campanha do Gabão na Taça das Nações Africanas (CAN), em 2012, quando atingiu os quartos de final e a sua última presença aconteceu num encontro de caráter particular em janeiro.