Assim ficou a Bota de Ouro: vencedor inédito, Ronaldo e a queda de Messi

Assim ficou a Bota de Ouro: vencedor inédito, Ronaldo e a queda de Messi
Redação

Immobile venceu o prémio que tem Messi como recordista. O argentino, todavia, ficou apenas no quinto lugar.

Ciro Immobile, da Lázio, arrecadou a Bota de Ouro, prémio relativo ao melhor marcador de todas as ligas europeias na época que agora termina.

O italiano da Lázio marcou ontem, sábado, o seu 36.º golo da temporada, o que lhe permitiu terminar o ranking com 72 pontos, resultantes do número de golos vezes dois, como acontece com as principais ligas.

Immobile venceu com dois tentos de vantagem sobre o polaco Lewandowski (34) e cinco sobre Cristiano Ronaldo (31), que terminaram nas segunda e terceira posições, respetivamente. Aliás, Immobile soube mesmo que tinha ganho ainda antes de entrar em campo, tendo em conta que Maurizio Sarri, treinador da Juventus, deixou Ronaldo a descansar com a Roma por causa da partida da Champions frente ao Lyon, na próxima sexta-feira.

Vencedor das últimas três edições, Messi ficou desta vez em quinto lugar, com 25 tentos (e 50 pontos). O argentino é recordista, com seis triunfos no total, seguindo-se Ronaldo com quatro.