Assembleia Geral do Bayern termina de forma conturbada: "O Bayern somos nós"

Assembleia Geral do Bayern termina de forma conturbada: "O Bayern somos nós"
Redação

Grupo de sócios do clube alemão está contra as ligações do clube com o Catar.

O Bayern teve na sexta-feira a primeira Assembleia Geral desde o início da pandemia de covid-19 e não correu da melhor forma, terminando mesmo com muitos gritos e apupos dos sócios. Em causa o facto de o emblema bávaro recusar levar a votação uma proposta para que o clube terminasse todas as ligações que tem com o Catar.

Pois bem, o Bayern pretende renovar o patrocínio com a Qatar Airways até 2023 e tal proposta - que tem por base a violação de direitos humanos que são feitos no Catar, algo que os sócios do Bayern não aceitam - implicaria que isso não acontecesse. Foi Michael Ott, advogado e sócio do emblema bávaro, a dar a cara e a voz pelo grupo de sócios que estão contra o acordo.

Ott solicitou mesmo a um tribunal de Munique a obrigatoriedade de discussão do tema em Assembleia Geral, algo que não aconteceu, o que levou a uma enorme vaia dos presentes. "O somos o Bayern, não vocês" e "Fora Hainer [presidente do Bayern]", ouviu-se no recinto.

Ainda assim, o grupo de associados conseguiu levar a votação outra proposta, que obriga o Bayern a respeitar os direitos humanos e a luta contra a descriminação.