As contas do título espanhol: Barcelona-Atlético de hoje pode beneficiar... o Real Madrid

As contas do título espanhol: Barcelona-Atlético de hoje pode beneficiar... o Real Madrid
Rodrigo Cortez

O Real pode ser o grande beneficiado do jogo, uma vez que passa a depender só de si próprio em caso de empate ou de um triunfo do Barcelona.

Barcelona e Atlético de Madrid defrontam-se este sábado (15h15) naquele que se constitui como o último confronto direto entre os três principais candidatos ao título espanhol. Neste momento o Atlético é a única equipa que depende de si própria para ser campeã, mas só conseguirá manter o estatuto se vencer este encontro a realizar na cidade Condal.

Caso seja valorizado o fator histórico, os "colchoneros" têm uma missão quase impossível pela frente, uma vez que este é um terreno onde já não triunfam há 15 anos, num total de vinte partidas realizadas. Desde que Diego Simeone assumiu o comando do Atlético, foram 13 as partidas realizadas em casa dos "blaugrana". O treinador argentino somou sete derrotas e seis empates até agora, mas pode sempre recordar os seus jogadores - e o capitão Koke esteve lá - do empate 1-1 com sabor a vitória na derradeira jornada do campeonato 2013/14, resultado que valeu o último título aos "colchoneros".

Caso o Atlético consiga ganhar em Camp Nou, o Barcelona fica praticamente afastado, a cinco pontos de distância e com o líder a defrontar Valladolid (fora), Real Sociedad e Osasuna (ambos em casa) até ao fim da prova.

Os outros dois resultados possíveis (empate ou triunfo do Barça) deixariam o Real Madrid como favorito, nomeadamente se conseguir derrotar o Sevilha (ainda candidato) no domingo à noite. Nesse caso, o Real seria campeão se vencesse todos os jogos até ao fim, contra Sevilha e Villarreal em casa, e frente a Atlético de Bilbau e Granada fora de casa.

Mas Ronald Koeman, treinador dos catalães, acredita que os merengues vão perder pontos: "Tenho a certeza que, se ganharmos todos os nossos jogos até ao fim, seremos campeões", disse ontem o holandês.

Diego Simeone, por sua vez, centrou o seu discurso no "borrego que tem para matar". "Há sempre uma primeira vez para tudo", disse o treinador de uma equipa que não tem baixas para este confronto, após as recuperações Lemar, Giménez e Renan Lodi. No Barcelona, Ansu Fati e Coutinho são os únicos jogadores impedidos de atuar. Braithwaite estava em dúvida, mas na sexta-feira já treinou normalmente.