Médico que assistiu adepto no Newcastle-Tottenham: "Ouvir milhares de adeptos a cantar 'herói'..."

.

 foto EPA

Adepto do Newcastle ajudou a salvar a vida de um idoso durante o jogo com o Tottenham e foi homenageado por ter protagonizado o ato altruísta

Corria o minuto 40 do Newcastle-Tottenham quando o spur Reguillón indicou ao árbitro de que algo grave ocorria numa das bancadas do estádio. Vislumbrado um adepto em aflição, Andre Marriner ordenou a interrupção do jogo e a disputa por três pontos foi sobreposta por uma luta pela vida, da qual resultou um "herói".

Entre centenas de adeptos que assistiam ao jogo da Premier League, no passado domingo, um homem idoso entrou em paragem cardíaca e Tom Prichard, médico de profissão e até então um total anónimo, ajudou prontamente à reanimação cardiopulmonar, juntamente com elementos das equipas médicas dos clubes.

"O pessoal de emergência médica foi bastante rápido. Ele teve muita sorte porque muito rapidamente chegou um médico de cuidados intensivos e um cardiologista e conseguimos trazê-lo de volta", descreveu Tom Prichard, em declarações feitas à BBC, enaltecendo a resposta imediata prestada por mais profissionais.

Recusando colher os louros da ação de salvação apenas para si - "não fui só eu, vários elementos ajudaram" -, o médico britânico foi, ainda assim, alvo de uma homenagem por parte dos adeptos, que lhe ficará perpetuado na memória, dado o ato altruísta.

"Devo dizer que foi um dos melhores momentos da minha vida ao ouvir milhares de adeptos a cantar 'herói' para mim quando estava a voltar para o meu lugar", narrou, enquanto os jogadores tornavam a pisar o interior das quatro linhas.

Cumprida a "missão" humanitária, Tom Prichard voltou a sentar-se para assistir ao que restava do duelo entre o Newcastle e o Tottenham, enquanto o adepto idoso foi transportado, ao cabo de 15 minutos, para uma unidade hospitalar, estando a salvo.