"Mais um bocado e estamos a prostituir-nos para comprar De Jong"

Frenkie De Jong

 foto AFP

Rio Ferdinand reprovou a insistência do Manchester United na contratação do médio neerlandês, que já deu a entender várias vezes que não pretende abandonar o Barcelona neste verão.

Rio Ferdinand, antigo central do Manchester United, não ficou nada satisfeito com a exibição da equipa na derrota com o Brentford (4-0), mas decidiu criticar com maior foco a insistência do clube na contratação de Frenkie de Jong, médio do Barcelona.

"Mais um bocado e estamos a prostituir-nos para comprar De Jong. Estamos há três meses a suplicar-lhe: 'Por favor, vem ter connosco' e ele já olhou e disse: 'Não é para mim'. E nós ainda estamos do estilo: 'Por favor, dá-nos uma oportunidade'. Como podemos colocar-nos nessa posição? Acham que Klopp, Pep [Guardiola], Sir Alex [Ferguson] ou Mourinho iriam andar atrás dele? Claro que não...", considerou o antigo internacional inglês, em direto para o seu canal de Youtube, intitulado "Vibe with Five".

A exibição desastrosa diante do Brentford também foi alvo de palavras menos meigas de Ferdinand, que não deixou de mostrar pena por Erik ten Hag, que já salientou a necessidade da chegada de reforços "de qualidade".

"Não tenho pena dos jogadores, tenho pena de Ten Hag. Eles trouxeram-no com base em falsas promessas. Ele chegou com a expectativa de reforços e deve estar a pensar: 'Mentiram-me, não sabia que vinha para isto'. Obviamente, os jogadores não têm a qualidade necessária. Tiveram mais que tempo para ficarem em forma e mostrarem o seu jogo, o que não está a acontecer, prosseguiu.

Em jeito de conclusão, Ferdinand apontou o dedo à família Glazer, proprietária dos red devils, acusando-a de "desaparecer" numa altura de grande aperto em Old Trafford.

"Onde raio estão os Glazers? Venham cá! Isto não é normal. Somos um clube com herança e história e tratam-nos assim. Eles não comunicam, ninguém sabe onde estão. Eles têm de aparecer e mostrar a cara, estão a maltratar-nos", rematou Ferdinand.