Di Maria pensou, pensou, pensou e.... escolheu

Ex-avançado do PSG descartou o Barcelona e vai assinar com a Juventus por um ano, com a opção de continuar ligado ao clube na temporada seguinte.

​​​​​​Disposto a continuar a jogar ao mais alto nível em ano de Mundial, Di María já escolheu o futuro clube. Finalizada a ligação de sete anos com o PSG, Angelito prepara-se para saltar de França para Itália.

Turim é o destino do antigo avançado do Benfica, que vai assinar com a Juventus por uma temporada, com possibilidade de permanecer ligado à Vecchia Signora em 2023/24

Também no radar do Barcelona e sem esconder o desejo de voltar a jogar na Argentina, mas numa fase mais adiantada da carreira, Di María deu o sim à Juventus, segundo o jornal "Gazzetta dello Sport". Aos 34 anos, o extremo vai auferir um salário de 7 M€ líquidos e outro dos indicadores da confirmação do negócio surgiu através das redes sociais.

Jorgelina Cardoso, esposa de Di María, passou a seguir a Juventus no Instagram, um claro sinal, tendo em conta que o único clube que seguia até à conclusão do negócio era o Rosario Central, onde o ex-jogador do PSG cumpriu a formação e representou ao nível sénior, antes de assinar com o Benfica que lhe abriu as portas do futebol europeu.

Nesta altura faltam apenas ultimar detalhes para que Di María possa ser apresentado como reforço da Juve, perspetivando-se já um trio ofensivo com Chiesa e Vlahovic, o ponta de lança dos italianos que fará a primeira temporada completa ao serviço dos bianconeri, depois de ter assinado no mercado de inverno, vindo da Fiorentina.

Missão por Zaniolo complicou-se

Além de Di María, a Juventus está apostada em contratar Zaniolo, mais um elemento para o setor ofensivo, mas a Roma não está a facilitar a saída do jogador de 22 anos, autor do golo que valeu a conquista da Conference League à equipa de José Mourinho. De acordo com a imprensa italiana, a turma giallorossi só aceita libertar Zaniolo por 60 milhões de euros.

A Juventus pretendia incluir Arthur e Moise Kean no negócio para abater o valor, algo que a Roma recusa. A possibilidade de um empréstimo com opção de compra também tem surgido como hipótese para fechar a ida de Zaniolo para Turim.