Ancelotti fala de Mourinho, Ronaldo e de uma nova competição: "O futebol deve mudar rapidamente"

Carlo Ancelotti, treinador do Real Madrid

 foto AFP

Carlo Ancelotti, treinador do Real Madrid, em longa entrevista ao jornal italiano "Corriere dello Sport", falou sobre a "franqueza" de José Mourinho, deu um exemplo de Cristiano Ronaldo e abordou a criação de uma nova prova europeia.

Estilo de jogo adaptado aos jogadores e o exemplo de Cristiano Ronaldo: "O treinador inteligente é aquele que adapta o jogo às características dos jogadores. Seria um idiota se, com um avançado como o Vinícius Júnior que tem uma mota nos pés, não apostasse no contra-ataque. Outro caso é se tenho um Cristiano Ronaldo, procuro muitas vezes uma forma de levar a bola até ele, não ao contrário. O mesmo com Ibrahimovic. Existem dois tipos de jogadores: os que fazem a diferença e os que devem correr. Não acredito em ideologias como o Guardiolismo, o Sarrismo. Acredito na identidade da equipa."

José Mourinho: "Gostava de ter a franqueza dele. Trocamos mensagens de vez em quando. É um homem sincero."

Superliga europeia: "O futebol deve mudar rapidamente. Em primeiro lugar, temos de reduzir o número de jogos, jogamos muito e mal. A qualidade do espetáculo caiu, os jogadores não aguentam mais, alguns recusam-se a ser convocados para as seleções. Fadiga física e mental, lesões, jogos que terminam 10-0... É hora de dizer chega."

Mundial de dois em dois anos: "Menos jogos e duas pausas para as seleções. Falei com Arséne Wenger. Tenho a certeza que os jogadores e os treinadores baixariam os salários se o calendário fosse mais curto. Se continuar como está, o futebol não aguenta."