"Adorava contratar Maradona, mas está morto": a ironia que não caiu bem na Argentina

"Adorava contratar Maradona, mas está morto": a ironia que não caiu bem na Argentina
Redação

Treinador do Nantes recorreu à ironia para responder a uma questão do mercado de transferências.

Raymond Domenech assumiu o comando técnico do Nantes no final de dezembro e pouco tempo precisou para gerar polémica.

Em conferência de Imprensa de antevisão ao jogo deste sábado, frente ao Montpellier, o treinador foi questionado sobre a transferência de Jean Lucas - bastante associado ao Nantes - para o Brest, e a resposta em tom irónico tornou-se viral, sendo bastante criticada na Argentina.

"Não sei, não tenho acompanhado os acontecimentos. [Jean Lucas] Não está connosco, está no Brest. Ponto final. É assim que as coisas são, é a realidade", começou por responder, antes de recorrer a Diego Armando Maradona, falecido a 25 de novembro, para continuar a ironia.

"Eu gostava de contratar o Maradona, mas está morto. É assim. O mercado, e todos os treinadores o dizem, é uma chatice. É algo em que se separa o grupo, trazendo jogadores que não estavam a jogar em algum lado. O mercado, para trazer alguém que está muito acima do resto, é bom. Mas sou muito cauteloso quanto ao período de transferências", concluiu.