Abramovich despede-se do Chelsea e fala em "grande responsabilidade"

Abramovich despede-se do Chelsea e fala em "grande responsabilidade"
Redação

Ao fim de 19 anos, o oligarca russo Roman Abramovich deixa de ser o proprietário do Chelsea.

A venda do Chelsea está consumada e Roman Abramovich, que foi dono dos blues durante os últimos 19 anos, escreveu uma mensagem de despedida aos sócios e simpatizantes do clube.

O emblema londrino, recorde-se, foi comprado por um consórcio liderado pelo empresário norte-americano Todd Boehly, que pagou 4,9 mil milhões de euros.

"Já se passaram quase três meses desde que anunciei minha intenção de vender o Chelsea. Durante esse tempo, a equipa trabalhou arduamente para encontrar o líder certo para o Chelsea, que estaria melhor posicionado para liderar com sucesso o clube no seu próximo capítulo. A propriedade deste clube leva grande responsabilidade. Desde que cheguei ao Chelsea, há quase vinte anos, testemunhei, em primeira mão, o que este clube pode alcançar. O meu objetivo foi garantir que o próximo proprietário tenha uma mentalidade que permita o sucesso da equipa masculina e feminina, bem como a vontade e o impulso de continuar a desenvolver outros aspetos-chave do clube, como a academia e o trabalho vital da Fundação Chelsea", explicou, numa mensagem partilhada no site oficial dos ingleses.

"Estou satisfeito com esta conclusão bem sucedida. Ao entregar o Chelsea aos seus novos proprietários, gostaria de desejar-lhes o maior sucesso, dentro e fora do campo. Foi uma honra na minha vida fazer parte deste clube - gostaria de agradecer a todos os jogadores, funcionários e, claro, adeptos do passado e atuais. Estou orgulhoso de que, como resultado dos nossos sucessos conjuntos, milhões de pessoas agora beneficiarão da nova fundação de caridade que está a ser criada. Este é o legado que criamos juntos. Obrigado", apontou.