Valencia como Neymar e Cheryshev: terceiro bis seguido em jogos de abertura do Mundial

Valencia como Neymar e Cheryshev: terceiro bis seguido em jogos de abertura do Mundial

Em edições anteriores, também bisaram em jogos de abertura o brasileiro Ademir, no 4-0 ao México, em 1950, o sueco Agne Simonsson, no 3-1 também ao México, em 1958, e o alemão Miroslav Klose, no 4-2 à Costa Rica, em 2006.

O avançado Enner Valencia selou este domingo o terceiro bis consecutivo em jogos de abertura do Campeonato do Mundo, ao marcar os dois golos com que o Equador bateu o anfitrião Catar (2-0), em Al Khor.

Valencia marcou aos 16 e 31 minutos, o primeiro de penálti, replicando os feitos do brasileiro Neymar, em 2014, e do russo Denis Cheryshev, em 2018.

Há oito anos, em São Paulo, no Brasil, os anfitriões venceram a Croácia por 3-1, com dois golos do então jogador do FC Barcelona, aos 29 e 71 minutos, o segundo de penálti, e um tento de Oscar, aos 90+1, depois do autogolo de Marcelo, aos 11.

Na última edição, em 2018, o jogo de abertura foi no Estádio Luzhniki, em Moscovo, onde a seleção da casa goleou a Arábia Saudita por 5-0, com Cheryshev a faturar aos 43 e 90+1 minutos.

Yury Gazinsky, aos 12 minutos, Artem Dzyuba, aos 71, e Aleksandr Golovin, aos 90+4, apontaram os outros tentos da seleção russa, que viria a chegar aos quartos de final, fase em que caiu perante a Croácia nos penáltis.

Em edições anteriores, também bisaram em jogos de abertura o brasileiro Ademir, no 4-0 ao México, em 1950, o sueco Agne Simonsson, no 3-1 também ao México, em 1958, e o alemão Miroslav Klose, no 4-2 à Costa Rica, em 2006.