Postes ajudaram Paulo Bento a segurar o nulo

Postes ajudaram Paulo Bento a segurar o nulo
Rodrigo Cortez

Darwin, Suárez e Cavani ficaram em branco antes de defrontarem Portugal

Horas antes de Portugal medir forças frente ao Gana, Uruguai e Coreia do Sul defrontaram-se no encontro de estreia do Grupo H.

Os sul-americanos entraram com estatuto de favoritos, mas, bem orientados por Paulo Bento, os asiáticos conseguiram amarrar a criatividade adversária, impondo um nulo que bem reflete o esperado equilíbrio geral na luta pelo apuramento. Os postes também ajudaram o selecionador português, que viu dois tiros do adversário tinirem nos ferros.

A Coreia do sul apostou na determinação e na rapidez para impedir o Uruguai de tomar conta do jogo na primeira metade. Ainda assim, Godín atirou de cabeça ao poste numa bola parada, a terminar a etapa inicial.

Os asiáticos falharam também uma boa ocasião, quando, sozinho na zona central da área, o ponta de lança Hwang Ui-jo atirou por cima da barra.

Na segunda metade, Paulo Bento optou por uma tática diferente, concedendo a posse ao adversário e apostando no contra-ataque para, com mais espaço, tentar chegar ao triunfo.

As grandes ocasiões, no entanto, foram ainda mais escassas do que na primeira etapa, salientando-se um remate cruzado de Darwin, sobre a esquerda, que passou ligeiramente ao lado do poste contrário.

Mesmo a fechar, Valverde atirou de fora área ao poste e, pouco depois, foi Son a assustar os uruguaios com um tiro de longe, ao lado.

Os sportinguistas Coates e Ugarte não sairam do banco do Uruguai.