O que Luis Enrique diz na Twitch: jornalistas, maiores falhas e até sexo antes dos jogos

O que Luis Enrique diz na Twitch: jornalistas, maiores falhas e até sexo antes dos jogos
Redação

Tópicos

Declarações de Luis Enrique, selecionador da Espanha, que tem respondido a várias perguntas de adeptos na plataforma de streaming Twitch.

Relação conturbada com os media: "Eu não leio opiniões de jornalistas. Não por falta de respeito, mas porque, como é lógico, eles não dedicaram nem 10 por cento do seu tempo a determinado assunto, nem têm a mesma informação do que eu e o meu staff. Analisar o que devia ter feito depois de um torneio é fácil. Os treinadores têm de tomar decisões quando há demasiadas coisas a acontecer. Estou habituado a isso, é uma parte vital do meu trabalho e eu desfruto dela. Se eu, por exemplo, tomar uma decisão errada, não me culpo demasiado, não há necessidade. O mais importante é que tome decisões naquele preciso momento em que não sabes o que vai acontecer".

Como se descreve enquanto treinador? "Eu sou um homem modesto, com os pés assentes na terra. Também acho que sou um bom treinador, caso contrário não faria este trabalho. Sou uma pessoa muito competitiva e o pior que pode acontecer é quando os meus genes competitivos sobem à superfície. Eu sinto-me mais confortável quando tenho de lidar com problemas. É essa a minha essência, os momentos mais difíceis. Sim, sou assim tão estúpido. O futebol é a minha paixão e sou muito sortudo por ter podido jogar futebol. Gosto muito de ser treinador, mas tem sido mais difícil de desfrutar".

Qual o aspeto que mais precisa de melhorar? "Tudo. Eu sou super crítico de mim mesmo. Quando digo algo a um jogador por duas vezes e ele mesmo assim não a faz, eu preciso de entender que a culpa não é dele, é minha por não ter explicado como deve ser. Preciso de mudar a forma como a minha mensagem passa".

Qual a sua opinião sobre os jogadores terem sexo antes dos jogos? "A equipa está obviamente no seu hotel, longe de tudo, portanto claro que isso não é possível. Mas é uma atividade normal, não? Quando estão nos clubes, os jogadores dormem nas próprias casas. Faz parte do senso comum que os jogadores possam estar com as suas parceiras, dentro dos parâmetros da normalidade. Eu acredito que as pessoas devem viver as suas vidas de forma normal. Enquanto jogador, quando não estávamos em estágios de preparação, eu fazia o que tinha de fazer com a minha mulher".