Pelé pede a Neymar que continue na seleção brasileira: "Continua a inspirar-nos"

.

 foto AFP

O ex-futebolista Pelé, hospitalizado desde a semana passada, pediu a Neymar que se mantenha na seleção brasileira, congratulando-o por ter igualado o seu recorde de 77 golos ao serviço da canarinha.

"O teu legado está longe de chegar ao fim. Continua a inspirar-nos. Eu continuarei a dar socos no ar de felicidade com cada golo que fizeres, como fiz em todas as partidas em que te vi em campo", escreveu Pelé nas suas redes sociais.

Neymar marcou o único golo do Brasil frente à Croácia (1-1, 2-4 no desempate por grandes penalidades), mantendo, no final, a dúvida sobre se voltaria a jogar pela seleção.

"Infelizmente o dia não é o mais feliz para nós, mas tu serás sempre a fonte de inspiração que muitos almejam tornar-se. Eu aprendi que quanto mais o tempo passa, mais o nosso legado cresce. O meu recorde foi estabelecido há quase 50 anos, e ninguém tinha conseguido aproximar-se dele até agora. Tu chegaste lá, miúdo. Isso valoriza a grandeza da tua conquista, Neymar", referiu Pelé.

Sobre os 77 golos de Neymar ao serviço da seleção brasileira, Pelé considerou que "é muito mais do que um número".

"Porém, tu sabes, assim como eu, que nenhum número é maior do que a alegria de representar o nosso país. Tenho 82 anos, e depois de tanto tempo, espero ter-te inspirado de alguma forma para chegar tão longe. Mais que isso, espero que a tua conquista contagie as milhões de pessoas que te seguem a desafiarem o que parece impossível", afirmou o rei.

Pelé tem tido uma "melhoria progressiva" do seu estado de saúde, após a infeção pulmonar que o mantém internado desde o dia 29 novembro no hospital Albert Einstein, em São Paulo.

Segundo o mais recente boletim clínico, divulgado na terça-feira, Pelé, de 82 anos, "apresenta uma evolução progressiva no seu estado de saúde, em especial na infeção respiratória" e "continua com sinais vitais estáveis, consciente e sem grandes alterações".

"Edson Arantes do Nascimento foi internado no Hospital Israelita Albert Einstein no dia 29 para uma reavaliação da quimioterapia do tumor de colón, identificado em setembro de 2021", escreveu em nota o hospital.

A saúde de Pelé tem vindo a piorar nos últimos anos também por outras causas, como problemas na coluna, na anca e nos joelhos, que reduziram a sua mobilidade e o obrigaram a ser operado, além de ter sofrido uma crise renal, o que reduziu drasticamente as suas aparições públicas, embora se mantenha ativo nas redes sociais.