Neymar não sabe se volta à seleção: "É um pesadelo, não garanto nada"

Neymar chora, sentado no chão, após a eliminação do Brasil

 foto Adrian DENNIS / AFP

Declarações de Neymar após a eliminação do Brasil pela Croácia (1-1 após prolongamento e 4-2 nos penáltis), nos quartos de final do Mundial do Catar

Continuidade na seleção: "Sinceramente, não sei. Acho que falar agora é ruim porque a cabeça está quente, não estou raciocinando como deve ser. Se disser que é o fim estaria a precipitar-me, mas também não garanto nada. Vamos ver o que acontece daqui para frente. Quero pegar esse tempo para pensar na seleção, pensar no que quero para mim. Não fecho as portas para a seleção, também não digo 100% que vou voltar."

Frustração e desilusão: "Parece que é um pesadelo. Não dá para acreditar no que está a acontecer. Essa derrota vai doer por muito tempo. Por isso é tão triste. Queria agradecer o torcedor brasileiro pelo apoio, carinho e respeito com todos os companheiros. Dizer que infelizmente não conseguimos os nossos sonhos, mas faz parte, é futebol e acontece. Agora é ir para casa, lamentar e sofrer pela derrota."

Arbitragem: "É difícil falar agora, não quero falar nada sem ver os lances, tudo que aconteceu no jogo. Não existe culpado, ganhamos juntos e perdemos juntos."

Sentimentos: "É difícil dizer neste momento. A cabeça está a mil, cheia de coisas, mas a gente conversou, falou de coisas que ficaram para a gente de aprendizagem. Um grupo muito unido, um grupo alegre, feliz, mas hoje não foi um dia de felicidade e sim de tristeza. Infelizmente num jogo injusto acabamos por ser eliminados. Agora é botar a cabeça no travesseiro, abraçar a família. Só eles podem confortar-nos agora."

Discurso no balneário após o jogo: "Falei algumas palavras sobre todo esse ciclo, esses dias que ficamos juntos. Passa muito rápido, por isso tem que aproveitar ao máximo. A carreira de um se encerra na seleção, de outro também, jovens chegam. Fizemos muitos amigos aqui, estou contente de ter feito parte deste grupo, estou orgulhoso de cada um. Infelizmente não coroamos este grupo com a vitória, mas acontece. É lamentar neste momento de tristeza, é difícil encontrar palavras para confortar cada um."