Witsel não esconde: "A noite foi difícil para nós"

Witsel não esconde: "A noite foi difícil para nós"

Médio belga quer terminar o Mundial da melhor forma: com a conquista do terceiro lugar.

O médio belga Axel Witsel disse que os diabos vermelhos estão focados na conquista do terceiro posto do Mundial2018 de futebol, quando defrontarem no sábado a Inglaterra, em São Petersburgo. "Temos o objetivo de ser terceiros, tomamos a partida a sério, como o fizemos com as anteriores. Queremos acabar bem para o nosso país, para os nossos adeptos, mas também para nós mesmos", afirmou o antigo jogador do Benfica, na conferência de imprensa de antevisão do encontro.

O jogador recordou que, apesar de a sua seleção ter ficado fora da final de Moscovo - a disputar no domingo entre França e Croácia -, o encontro de sábado "continua a ser uma partida do Mundial, que não se joga todos os dias". "Claro que a noite depois do jogo (derrota por 1-0 com a França) foi difícil, mas tivemos o apoio das nossas famílias, que nos ajudou muito. A equipa está motivada, queremos acabar em alta, com boas sensações", acrescentou.

Se jogar no sábado, Witsel poderá igualar os 96 encontros de Jan Ceulemans em partidas internacionais, jogador que integrou a seleção belga semifinalista no México1986. "Estou orgulhoso e feliz por poder igualar Jan Ceulemans, foi um grande jogador para a Bélgica, é algo que me dá orgulho. Disputei grandes jogos anteriormente, mas creio que alcancei o meu melhor nível na seleção neste mundial", sublinhou.

O jogador traçou ainda um balanço ao percurso belga no Mundial: "Ficámos apenas a um passo de, possivelmente, vencer um Mundial. Acho que fizemos um bom torneio e temos que tirar boas ilações. Na meia-final, tudo se baseia em pequenos detalhes e decidiu-se numa bola parada. Temos que pensar na partida de amanhã (sábado) e espero que depois desta participação sejamos candidatos para vencer o Europeu de 2020."

O encontro de atribuição do terceiro posto está agendado para as 15:00 (horas portuguesas) de sábado, no estádio de São Petersburgo e será dirigido pelo árbitro iraniano Alireza Faghani.