"Quero fazer substituições, mas ninguém quer sair"

"Quero fazer substituições, mas ninguém quer sair"

Zlatko Dalic, selecionador da Croácia, fala do carácter da equipa apesar das dificuldades físicas após três prolongamentos

Recordar França'98: ""Em 1998, assisti ao primeiro dos três jogos da fase de grupos como adepto, mas tive de regressar a casa porque era um jogador em atividade e tinha de estar pronto para a temporada seguinte. Vi todos os jogos e, certamente, todos se lembram do jogo contra a França de Thuran. Isso foi objeto de discussão nos últimos 20 últimos".

Sem vingar: "Não procuramos vingança, é futebol, e temos de nos concentrar na ideia de tudo fazer para oferecer o melhor jogo do torneio na final."

Estado físico da equipa: "A força. A energia desta equipa... Em determinado momento, quero fazer substituições, mas ninguém quer sair. Tenho de tirar o meu chapéu ao 'staff', alguns jogadores atuaram com pequenas lesões, do género que os poderia fazer falhar os jogos, mas é incrível, ninguém queria falhar os jogos. Isso mostra o carácter desta equipa e faz-me feliz."

Força: "Não há fraquezas numa equipa que atinge a final do campeonato do mundo. É uma equipa de primeiro plano, com jogadores fantásticos, mas vamos esperar por amanhã (quinta-feira) para falar da França. Vamos etapa a etapa: hoje, celebramos e descansamos. Temos muito respeito pela França."