Ganha o Mundial e atira: "Orgulho de mostrar que não sou um bandido"

Ganha o Mundial e atira: "Orgulho de mostrar que não sou um bandido"

Adil Rami, central da seleção francesa, comentou a conquista do Mundial.

Adil Rami, central da seleção francesa e do Marselha, comentou a conquista do título Mundial, depois da vitória por 4-2 frente à Croácia. "Campeão Mundial? Não é nada, é normal para nós! (risos). Não, é uma coisa louca ... Não me atrevo a imaginar o que está a acontecer em França. Temos um país que tem sofrido muito", começou por dizer.

"Sou francês de origem marroquina e tenho orgulho disso, orgulho de mostrar que não sou um bandido, orgulho de dar ao meu país uma alegria destas. Gosto da França. Estou muito feliz por todos. Este país merece isso. Hoje, todos estão a festejar, mas tornar-se campeão mundial no desporto mais popular do mundo não é fácil. Isso requer muito sacrifício, muito trabalho", atirou Rami, que não chegou a ser utilizado por Deschamps no Mundial.