"A equipa entendeu que é um momento importante para nós e deu tudo", disse Paulo Fonseca

"A equipa entendeu que é um momento importante para nós e deu tudo", disse Paulo Fonseca

Treinador português da Roma tem sido contestado e ganhou um novo fôlego com o triunfo por 2-1 em casa do Ajax na Liga Europa. "Se mereço mais respeito? Aceito as críticas, mas não gosto das mentiras", acrescentou

A viver momentos difíceis na Roma, sendo alvo de contestação e a ver o seu futuro no clube colocado em causa, o treinador Paulo Fonseca ganhou fôlego com o triunfo na Liga Europa em casa do Ajax, que o aproxima do objetivo de vencer a prova e assim garantir a qualificação para a próxima edição da Liga dos Campeões. Fonseca elogiou o espírito coletivo e a entrega dos seus pupilos após a vitória por 2-1 contra os holandeses.

"Foi uma vitória importante, mas tivemos muitos problemas com os jogadores a nível físico... O Ajax é uma grande equipa como vimos hoje, mas os rapazes fizeram um grande jogo. A qualificação não está fechada, mas é uma boa vitória. A equipa entendeu que este é um momento importante para nós e deu tudo. Tivemos alguns problemas na defesa, mas a equipa estava sempre atenta e a acreditar que podia marcar. Mesmo nos momentos difíceis mantivemos a confiança e vencemos uma partida importante. Foi muito importante marcar dois golos, mas a eliminatória ainda não está fechada", disse o técnico na Sky Sport no final da partida.

"Muitas vezes criámos problemas a nós próprios. Controlámos os ataques do Ajax, são os mais fortes da Liga Europa no ataque", prosseguiu.

Questionado sobre se a equipa joga melhor na Europa que na Série A, disse não querer "desculpas" e lamentou notícias que qualificou de falsas: "Não sou um treinador que procura desculpas, mas não podemos esquecer que quase sempre estivemos nos quatro primeiros lugares. Acho que precisamos pensar sobre o presente e o futuro. Se mereço mais respeito? Tenho que fazer o meu trabalho, não consigo controlar as críticas. Sempre aceito críticas, o que lamento são as mentiras. Para mim, que não sou italiano, é difícil de entender. Numa semana importante como esta, representando a Itália, houve muitas mentiras. Isso não é positivo, neste momento todos devemos ser italianos, é difícil para mim aceitar as mentiras em torno da equipa. Esta semana inventaram uma mentira incrível, que os jogadores me confrontaram. Como podem dizer isso? Não há seriedade em escrever essas coisas."

Na sala de Imprensa, Paulo Fonseca insistiu no tema da notícia do desentendimento com jogadores e atirou-se de novo aos jornalistas: "Aceito as críticas, se jogamos bem ou não. Mas quem faz isso não quer o bem da Roma. Aqui não fica em causa o Paulo Fonseca e sim a Roma. O que fizeram não é justo e não é honesto, quem cria mentira não é profissional. Esta semana inventaram. Foi uma notícia mal-intencionada. Disseram que tivemos um confronto, que os jogadores me mandaram f..... Quem faz isso não é bom profissional. Quem faz isso não tem defesa."