Uma guerra à vista: cinco clubes ingleses terão dado o "sim" à Superliga Europeia

Uma guerra à vista: cinco clubes ingleses terão dado o "sim" à Superliga Europeia

Garantia do jornal "The Times" numa altura em que a UEFA se prepara para formalizar o novo formato da Champions.

A UEFA prepara-se para oficializar, esta segunda-feira, o novo formato da Liga dos Campeões, a entrar em vigor em 2024, mas as últimas informações dão conta que a ideia de criar uma Superliga Europeia não está esquecida.

Escreve o jornal "The Times" que 11 clubes já deram o "sim" à entrada nesta prova, que surgiria como alternativa à Champions: Manchester United, Liverpool, Arsenal, Chelsea e Tottenham são alguns deles. Dos grandes clubes ingleses, apenas falta o Manchester City.

Adivinha-se, a julgar, por esta informação, uma verdadeira "guerra aberta", depois de a UEFA e da FIFA já terem ameaçado com sanções aos clubes que participem em competições não reconhecidas pelos dois organismos. O " The Times" fala mesmo no possível recurso aos tribunais.

Os promotores da Superliga pretendem uma competição constituída por 20 equipas, 15 delas enquanto "membros fundadores permanentes", com os clubes participantes divididos em dois grupos, com dez clubes cada.

O formato da nova Liga dos Campeões, uma resposta da UEFA aos movimentos para a criação de uma Superliga Europeia, foi na passada sexta-feira fechado numa reunião do Comité de Competições do organismo, dirigido por Fernando Gomes, presidente da FPF, que tem sido um dos líderes deste processo de renovação da prova.

Esta era uma necessidade para que o projeto fosse, esta segunda-feira, colocado à discussão no Comité Executivo da UEFA, que deverá aprovar as mudanças com efeitos a partir da época 2024/25 e até 2029/30, e com um impacto profundo nos calendários.

Confira todos os pormenores sobre o novo formato da Champions aqui: