PSG-Basaksehir interrompido: turcos acusam quarto árbitro de racismo

PSG-Basaksehir interrompido: turcos acusam quarto árbitro de racismo

Percorra a galeria de imagens acima clicando sobre as setas.

Pierre Webo, treinador adjunto da formação turca, acusa quarto árbitro de racismo.

O jogo entre PSG e Basaksehir, a contar para a sexta jornada da fase de grupos da Liga dos Campeões, foi interrompido aos 14 minutos. Pierre Webo acusa o quarto árbitro - o romeno Sebastian Coltescu - de racismo.

De acordo com o clube no Twitter, o quarto árbitro expulsou Webo, treinador adjunto, identificando-o como "negro".

Em mensagem enviada a Federico Balzaretti, da RMC, Webo explicou que protestou após uma falta e o árbitro lhe chamou "preto".

O romeno Ovidiu Haţegan é o árbitro principal da partida, Octavian Sovre e Sebastian Gheorghe os assistentes e Sebastian Coltescu o quarto árbitro.

No direto do jogo no site da UEFA, apenas pode ler-se que o encontro está interrompido e que haverá mais explicações em breve.

O delegado da UEFA esteve à conversa com os responsáveis das equipas e o PSG concordou em abandonar o jogo.

Os turcos estão dispostos a voltar, mas desde que o quarto árbitro seja expulso.