Portugal poderá ter três equipas na fase de grupos da nova Champions

Portugal poderá ter três equipas na fase de grupos da nova Champions

Quinto lugar no ranking da UEFA dará acesso direto à fase de grupos da Liga dos Campeões a três equipas. Portugal terá de manter vantagem sobre a França nas duas próximas épocas.

O Comité de Competições da UEFA reúne-se esta sexta-feira para aprovar as alterações ao formato da Liga dos Campeões para o ciclo 2024-27.

O referido comité, o mais importante depois do Comité Executivo do organismo que tutela o futebol europeu, é presidido por Fernando Gomes, líder da Federação Portuguesa de Futebol (FPF), e tem como vice-presidente David Gill, ex-dirigente do Manchester United, responsável pela contratação de Cristiano Ronaldo, em 2003.

Além de todas as alterações ao formato já divulgadas pelo diário espanhol Marca, O JOGO sabe que estão em agenda mudanças no número de equipas apuradas diretamente para a fase de grupos por cada país. Neste momento, o quinto posicionado do ranking da UEFA - a França - apura duas equipas diretamente para a fase de grupos e uma para a terceira pré-eliminatória.

No novo quadro, o ranking a ter em conta para o acesso à edição 2024/25 da Champions será aquele que vigorar no final de 2022/23. Ou seja, contarão as épocas 2018/19, 2019/20, 2020/21, 2021/22 e 2022/23. Acontece que, visando a contabilidade das três épocas já decorridas desse "agrupamento", Portugal está à frente da França.

Se mantiver esse posicionamento no final de 2022/23 - o quinto lugar do ranking da UEFA - Portugal terá direito a contar com três equipas na fase de grupos de forma direta. Isto se, sublinhe-se, não for ultrapassado pela França nas próximas duas épocas.

De referir ainda que o novo formato da Champions pretende afastar a hipótese de criação de uma Superliga Europeia até, pelo menos, 2030.