Liverpool perdeu em Nápoles? Uma ótima notícia para o clube inglês

Liverpool perdeu em Nápoles? Uma ótima notícia para o clube inglês

A liderança do grupo E só não é do Nápoles porque o RB Salzburgo goleou na receção ao Genk

O Liverpool - atual campeão -, derrotado em Nápoles, e o Barcelona, que empatou em Dortmund, não começaram nada bem a fase de grupos da Liga dos Campeões,

Além da derrota dos reds e do campeão espanhol, a ronda fica também marcada pela derrota caseira do Benfica, ante o Red Bull Leipzig, enquanto que a equipa austríaca da marca de bebidas, o RB Salzburgo, goleou por 6-2 o Genk.

O poderoso Liverpool, campeão europeu em título, lutou pela vitória em San Paolo até aos dez minutos finais, para acabar batido por 2-0 - golos de Dries Mertens, aos 82 (grande penalidade), e Llorente, aos 90+2. Preocupação entre os ingleses? Nem por isso. Afinal, na temporada passada, não venceram qualquer jogo fora na fase de grupos e acabaram a vencer a Liga dos Campeões.

A liderança do grupo E só não é do Nápoles porque o RB Salzburgo goleou na receção ao Genk, da Bélgica, 6-2, em jogo que teve hat-trick do norueguês Haland.

A outra equipa da Red Bull na prova também entrou em grande, com o bis de Timo Werner no Estádio da Luz (69 e 78), a que o Benfica só respondeu com um golo, de Seferovic, a fixar o 1-2 aos 84 minutos.

Para o mesmo grupo, o G, houve empate 1-1 no Lyon-Zenit - Anthony Lopes esteve na baliza da equipa gaulesa.

Só empates no grupo F, com o nulo entre Dortmund e Barcelona e a igualdade a um golo entre Inter e Slavia de Praga.

Raphael Guerreiro foi titular no Signal-Iduna Park, e Nélson Semedo, que viu amarelo, também começou de início um jogo que só teve Messi a partir dos 59 minutos. Entrou para o lugar do Ansu Fati, da Guiné-Bissau, que aos 16 anos é o mais jovem jogador de sempre a alinhar pelo clube na Champions.

No grupo H, o Ajax bateu com clareza (3-0) o Lille, de José Fonte, Xeka e Renato Sanches, que viu o cartão amarelo. Não foi pacífica a ida dos adeptos do Lille a Amesterdão, já que mais de 300 acabaram detidos antes do jogo, por incidentes nas estações de metro, com material fumígeno.

O Valência, com Gonçalo Guedes no banco, surpreendeu o Chelsea em Stamford Bridge, vencendo por 1-0, com golo de Rodrigo.