FC Porto e Benfica na Champions: os milhões no bolso e os que ainda podem vir

FC Porto e Benfica na Champions: os milhões no bolso e os que ainda podem vir

FC Porto e Benfica partem para a fase de grupos da Liga dos Campeões em futebol cada qual com mais de 40 milhões de euros no bolso.

FC Porto e Benfica partem para a fase de grupos da Liga dos Campeões em futebol cada qual com mais de 40 milhões de euros no bolso e a perspetiva de poderem encher ainda mais os cofres. Numa prova cada vez mais milionária, face à subida dos prémios em relação à época 2017/18, os dragões já colecionaram 44,04 milhões de euros, enquanto os encarnados estão bem perto, com 42,93, depois de terem ultrapassado duas pré-eliminatórias.

O FC Porto e o Benfica, como os restantes 30 participantes na fase de grupos, receberam 15,23 milhões de euros como prémio de presença e foram ainda premiados, monetariamente, pelo ranking da UEFA dos últimos 10 anos que ocupam entre os 32 finalistas, medida introduzida pelo organismo em 2018/19.

Dos presentes, o FC Porto é o sétimo do ranking, pelo que lhe tocou mais 28,81 milhões de euros, enquanto o Benfica é oitavo, o que lhe permitiu receber 27,7 milhões de euros.

Estes números foram encontrados multiplicando 1,108 milhões de euros pela posição inversa na tabela (uma vez 1,108 para o 32.º e último do ranking, entre os presentes, e 32 vezes 1,108 para o líder da tabela).

Com mais de 40 milhões de euros garantidos, FC Porto e Benfica vão agora à procura de continuar a somar, sabendo que, nos seis jogos da fase de grupos, cada vitória vale 2,7 milhões de euros e cada empate 900 mil euros.

No Grupo D, o FC Porto enfrenta Lokomotiv Moscovo, Schalke 04 e Galatsaray, enquanto, no E, o Benfica mede forças com o todo poderoso Bayern Munique e ainda Ajax e AEK Atenas.

O objetivo de ambos passa por ficar numa das duas primeiras posições dos respetivos agrupamentos, o que vale um lugar nos oitavos de final e garante mais 9,5 milhões de euros.

Depois, é sempre a subir, com a presença nos quartos de final a valer 10,5 milhões de euros, as meias-finais a 'oferecerem' 12 e a final 15, com o sucessor do Real Madrid, vencedor das últimas três edições, a embolsar ainda mais quatro.

Tudo somado, o título, que os 'dragões' conseguiram na época 2003/2004, valerá agora, além dos mais de 40 milhões de euros já garantidos, mais 60, incluindo nove por 10 pontos na fase de grupos, o mínimo que será necessário para passar.

Além destes valores fixos, ainda há outros variáveis, com os que têm a ver com a televisão, o Market Pool, e ainda as receitas de bilheteira e mais tudo o que está associado a um encontro da principal prova europeia de clubes.

Os 'dragões' iniciam a 'caça' a mais milhões na terça-feira, em Gelsenkirchen, palco onde conquistaram o cetro em 2003/04, enquanto os 'encarnados' começam na quarta-feira, recebendo o cabeça de série Bayern Munique.