Herói na reviravolta do Real explica relação com Ancelotti e diz: "Deus olhou para mim..."

Herói na reviravolta do Real explica relação com Ancelotti e diz: "Deus olhou para mim..."
Redação

Declarações de Rodrygo, jogador do Real Madrid que bisou no jogo da segunda mão das meias-finais da Champions frente ao Manchester City, levando para o prolongamento a eliminatória que os "merengues" viriam a ultrapassar (triunfo por 3-1), à Movistar.

Sem explicação para a "remontada": "Não consigo explicar, não tenho palavras para explicar o que se passou hoje [quarta-feira]. Deus olhou para mim e disse-me: "Hoje é o teu dia". Estou muito feliz por levar o Real Madrid onde tem de estar, que é na final da Champions."

Emoção: "Não estava a ouvir o que os meus companheiros diziam, porque não me acreditava no que se estava a acontecer. Não sei quando foi o meu primeiro golo. Já estávamos mortos e aconteceu o que aconteceu. Sei que vieram felicitar-me e estou muito feliz."

O Real Madrid nunca se rende: "Com esta camisola aprendemos a lutar até ao fim. Estávamos quase mortos, mas com o primeiro golo começámos a acreditar um pouco. Havíamos dado a volta noutros jogos. Depois do meu primeiro golo, marcámos o outro. Estou muito feliz."

Relação com o treinador Carlo Ancelotti: "O míster é um amigo para nós. Está sempre a falar connosco e é um amigo mais."

Herói na Liga dos Campeões: "Acho que a versão da Champions é a minha melhor versão e espero continuar a marcar muito mais vezes."