"Final da Champions com público? Era um requisito da UEFA e o Governo fez uma opção"

"Final da Champions com público? Era um requisito da UEFA e o Governo fez uma opção"

Percorra a galeria de imagens acima clicando sobre as setas.

João Paulo Rebelo descartou a presença de público na final da Taça de Portugal, a 23 de maio, embora, dias depois, isso aconteça na final da Liga dos Campeões, disputada no Estádio do Dragão.

Admitindo que a final da Taça de Portugal vai ser jogada à porta fechada, João Paulo Rebelo foi confrontado com a presença de 12 mil adeptos na final da Liga dos Campeões, que se realiza no Estádio do Dragão, no Porto. O secretário de Estado da Juventude e do Desporto disse que se tratam de "circunstâncias muito distintas" e explicou que os adeptos ingleses serão sujeitos a medidas "absolutamente extraordinárias".

"São circunstâncias muito distintas. Conhecidas as condições em que esses adeptos se vão deslocar para Portugal, toda a gente compreende que são medidas absolutamente extraordinárias. Esse [público nas bancadas] era um requisito da UEFA. O Governo fez uma opção e termos a final da Champions é uma boa notícia", explicou aquando da apresentação do livro do Centenário do Sporting Clube de Braga, no Theatro Circo.

João Paulo Rebelo reforçou a "capacidade de organização" de eventos em Portugal, mostrando-se confiante de que a final da Champions também será um evento de sucesso.

"Os adeptos serão controlados. Se há coisa que é reconhecida ao nosso país é a capacidade de organização. Se não é difícil controlar quem vem para cá de férias? Isso aconteceu o ano passado [final eight da competição, em Lisboa], foi uma fase final. E viu-se o sucesso que tivemos na organização do ano passado. Espero que este ano aconteça da mesma maneira", vincou.

A final da Liga dos Campeões, entre Manchester City e Chelsea, está agendada para 29 de maio, no Estádio do Dragão.