Chefe de arbitragem da UEFA considera "inaceitável" pedido de autógrafo de um assistente a Haaland

Chefe de arbitragem da UEFA considera "inaceitável" pedido de autógrafo de um assistente a Haaland

Rosetti, que ocupa o cargo no organismo europeu desde 2018, dirigiu um e-mail aos árbitros selecionáveis para as provas europeias a condenar o incomum momento no Etihad

Roberto Rosetti, chefe de arbitragem da UEFA, condenou, esta quinta-feira, através de um e-mail enviado a todos os árbitros selecionáveis para competições europeias, o autógrafo pedido por um assistente a Haaland (Dortmund) no túnel do Etihad Stadium.

"A UEFA esforça-se para que sejam tão respeitados como os jogadores e vocês têm ajudado ao se apresentarem atléticos, comandantes, respeitosos e profissionais. Se querem ser tão respeitados como os jogadores, então porque que lhes pedem o autógrafo? Será que eles pedem o vosso? Isto é simplesmente inaceitável e uma questão de dignidade. Não se esqueçam da quantidade de câmaras que há em jogos UEFA. Elas apanham tudo», escreveu Rosetti na mensagem de correio eletrónico.

Na passada terça-feira, após a receção do Manchester City ao Dortmund (2-1), relativa aos quartos de final da Liga dos Campeões, o juiz assistente romeno Octavian Sovre aproximou-se de Haaland no túnel de acesso ao relvado e pediu-lhe um autógrafo.

O momento, incomum vislumbrar-se entre árbitros e futebolistas, foi filmado por várias câmaras da UEFA. Segundo a Federação Romena de Futebol, o árbitro em causa solicitou a assinatura do goleador norueguês para poder angariar fundos destinados a um centro de apoio a pessoas com autismo.