Árbitro do polémico Chelsea-Barcelona de 2009 admite: "Com o VAR seria diferente..."

Árbitro do polémico Chelsea-Barcelona de 2009 admite: "Com o VAR seria diferente..."

Tom Henning Overbo dirigiu o jogo em que o Chelsea reclamou quatro grandes penalidades por assinalar e que culminou com a passagem do Barça à final da Champions.

Tom Henning Overbo é um nome que, nos dias de hoje, pode passar despercebido à maioria dos adeptos, mas a situação era bem diferente há nove anos. O ex-árbitro norueguês, agora com 51 anos, dirigiu o muito polémico Chelsea-Barcelona, que terminou com um empate a uma bola e com a passagem dos catalães à final da Liga dos Campeões 2008/09.

Na altura, a formação inglesa, reclamou quatro grandes penalidades por assinalar e, quase uma década depois, o juiz da partida retratou-se, em entrevista à Marca.

"Não estou orgulhoso, nada mesmo. Na verdade, não foi o meu melhor dia. Mas um árbitro pode cometer esses erros... Às vezes, são os jogadores e os treinadores a falhar. Podes não estar ao nível normal. Mas não posso estar orgulhoso daquele dia", começou por referir Overbo. "Vi as jogadas em questão várias vezes e aprendi com os erros. Mas esse jogo já foi há muitos anos e agora não preciso de melhorar nada, porque já não sou árbitro. Só me lembro daquele dia quando os jornalistas o recordam. Agora, não me importa falar disso, faz parte da minha carreira", acrescentou o antigo árbitro, que acredita que, com a ajuda do videoárbitro, tudo poderia ter sido diferente:

"Se o VAR existisse naquela altura, hoje não estaríamos a falar desse jogo, porque algumas decisões teriam sido alteradas. Sou a favor do VAR", rematou Overbo.