Galtier aborda lesão de Nuno Mendes e atira: "Verratti podia ter partido a perna"

Galtier aborda lesão de Nuno Mendes e atira: "Verratti podia ter partido a perna"
Redação

Declarações de Christophe Galtier, treinador do PSG, após o empate na Luz com o Benfica (1-1)

Análise: "As duas equipas tiveram momentos de ascendente, os dois guarda-redes fizeram defesas importantes. Na primeira parte, com ascendente, podíamos ter tido mais mobilidade e ser mais perigosos. O resultado reflete o que se passou. Queríamos jogar entrelinhas, conseguimos, mas faltou verticalidade, capacidade de os laterais penetrarem. Jogámos muito com bola no pé, quando precisávamos de mais verticalidade no jogo. A segunda parte foi melhor, foi um jogo com intensidade incrível. Não conseguimos pressionar os centrocampistas do Benfica."

Saídas de Messi e Nuno Mendes: "O Messi saiu cansado. Antes de sair já tinha feito sinal. O Nuno Mendes teve uma queixa muscular. Vai estar de fora uns jogos."

Jogo complicado: "Foi difícil, mas sabíamos que ia ser difícil para as duas equipas. Corremos muitos riscos, ambas as equipas tiveram momentos de ascendente. Se é justo? Provavelmente sim, tendo em conta as oportunidades de um lado e de outro."

Arbitragem: "O árbitro não foi ajudado pelos assistentes. Marco Verratti, aos 44 minutos, poderia ter saído com uma perna partida [falta de Enzo Fernández, que viu cartão amarelo]. O árbitro pode enganar-se, apesar de ter sido à frente dele, mas tem assistência [do VAR] que o poderia ajudar a perceber que ele [Verratti] teve os dois pés em cima tíbia direita".