Mourinho e o jogo 1000: "Menti durante a semana. Estava apavorado pela possibilidade..."

Mourinho e o jogo 1000: "Menti durante a semana. Estava apavorado pela possibilidade..."
Redação

Técnico português logrou, de forma sofrida, o 638.º triunfo na titulada carreira, para o qual Rui Patrício contribuiu largamente

Salvo pelo golo tardio de El Shaarawy, aos 93', que garantiu à Roma o triunfo (2-1) sobre o forasteiro Sassuolo, o treinador José Mourinho admitiu, este domingo, que relativizou em privado o jogo 1000 da carreira e que tinha o receio de sair derrotado.

"Menti durante toda a semana. Disse a toda a gente que este não era um jogo especial e tentei até convencer-me a mim mesmo. Na realidade, este foi um jogo especial, porque pela frente tinha um número importante para mim, que vou guardar para sempre na minha vida. Estava apavorado pela possibilidade de associar esta memória a uma derrota e, por isso, menti a toda a gente", afirmou o técnico português.

Mourinho reconheceu, após o 638.º triunfo na titulada carreira como treinador principal, que a receção da Roma ao Sassuolo, relativa à terceira jornada da Serie A, poderia até ter terminado com outro resultado, destacando a importância do guardião Rui Patrício.

"Foi um jogo que podia ter terminado em 7-7. Eles podiam ter ganho por 2-1, mas ganhámos nós. O Rui Patrício fez defesas incríveis, enquanto nós falhávamos chances claras. Creio que quem viu o jogo com um olhar neutro viu algo extraordinário, com imensa emoção", declarou o treinador português.