Mourinho diz "basta" após Nápoles-Roma: "Árbitros tiraram-nos o direito de ganhar"

Mourinho diz "basta" após Nápoles-Roma: "Árbitros tiraram-nos o direito de ganhar"
Redação

Treinador da Roma criticou a arbitragem do duelo da 33.ª jornada da Serie A (1-1) por entender que um jogador napolitano deveria ter sido expulso e que um penálti, num lance em que Zaniolo é derrubado por Meret, merecia ser assinalado, além de considerar que os giallorossi foram impedidos de vencer no Estádio San Paolo

Influência negativa da arbitragem: "Há equipas que jogam para ganhar o scudetto, nós não. Mas nós temos o direito de jogar para ganhar jogos. Hoje pareceu-me que não, não tínhamos o direito de ganhar este jogo. (...) A dada altura do jogo de hoje, tive vergonha de lá estar. Na primeira metade, o amarelo não dado ao Zanoli é cartão em todos os campos do mundo, na segunda metade teria sido expulso. O penálti não apitado sobre Zaniolo é uma pena, mas nada. Mas há mais, muito mais... Para mim é tempo de dizer basta, peço um pouco de respeito."

Expulsão e penálti por assinalar: "Falhou o cartão vermelho ao Zanoli e uma grande penalidade sobre o Zaniolo. Nesta partida, não são apenas os erros contra aqueles que jogam para o Scudetto que são decisivos. Hoje, estou envergonhado."

Tentativa de vencer sonegada: "Trabalhámos arduamente, eu quero ter o direito de jogar para ganhar. Não temos sido suficientemente bons em alguns momentos do campeonato e não podemos ganhar o scudetto [título italiano de campeão], mas quero ter o direito de ganhar um jogo e, para mim, em alguns momentos, este direito foi tirado".