José Mourinho sobre a goleada: "A culpa é só minha, porque decidi jogar com esta equipa"

José Mourinho sobre a goleada: "A culpa é só minha, porque decidi jogar com esta equipa"
Redação

A derrota em solo norueguês, a contar para a terceira jornada do Grupo C da nova competição da UEFA, é uma das piores da carreira do técnico português, a par do 5-0 sofrido ao comando do Real Madrid contra o Barcelona, em 2010.

O treinador português José Mourinho assumiu a culpa pela goleada sofrida na Liga Conferência Europa, diante do Bodo/Glimt (6-1), e disse que "não vão perguntar mais por que jogam sempre os mesmos" na Roma.

A derrota em solo norueguês, a contar para a terceira jornada do Grupo C da nova competição da UEFA, é uma das piores da carreira do técnico português, a par do 5-0 sofrido ao comando do Real Madrid contra o Barcelona, em 2010.

Apesar de ter apostado em jogadores pouco utilizados, este pesado desaire "deixará marcas", segundo Mourinho, defendendo que a sua "equipa de 12/13 jogadores é uma coisa" diferente, pelo que a "única parte positiva de hoje é que ninguém irá perguntar o porquê de jogarem sempre os mesmos".

"A culpa é só minha, porque decidi jogar com esta equipa. Num campo sintético e com estas condições, decidi deixar muitos a descansar. Perdemos contra uma equipa que tem mais qualidade do que a nossa que iniciou o jogo", começou por dizer Mourinho, após a sua primeira derrota com seis golos sofridos.

O português explicou que teve "uma boa e dupla intenção, ao dar a oportunidade de jogar a atletas que trabalham muito e jogam pouco e, por outro lado, dar a outros que estão praticamente o tempo todo no banco".

Atuar com as suas escolhas habituais é um cenário que "se pudesse, faria". Contudo, considera que é um "grande risco fazê-lo".

"Acho que é um grande risco [utilizar sempre os mesmos]. Existe uma grande diferença na qualidade entre um grupo de jogadores e outro. Hoje, decidi fazer estas mudanças, apesar de conhecer os limites de alguns dos nossos jogadores, mas esperava uma resposta melhor", confessou.

No relvado sintético, em Bodo, na Noruega, Erik Botheim (8 e 52 minutos), Patrick Berg (20), Ola Solbakken (71 e 80), Amahl Pellegrino (78) marcaram para os anfitriões, enquanto Carles Pérez marcou, aos 28 minutos, o único tento dos romanos.