"De repente, caí no banco do Real Madrid com o melhor treinador do mundo"

Mourinho orienta atualmente a Roma

 foto AS Roma

Karanka recorda a experiência no banco do Real Madrid, ao lado de Mourinho.

Aitor Karanka guarda com grande carinho os tempos que viveu ao lado de José Mourinho, como treinador adjunto do Real Madrid.

"Eu estava nos quadros da Federação espanhola, e já poder trabalhar com Vicente del Bosque ou Fernando Hierro foi uma experiência incrível para quem estava a começar. Tive a sorte de ser contactado por José Mourinho. De repente, caí no banco do Real Madrid com o melhor treinador do mundo. Foi aí que o bichinho para treinar entrou em mim e não voltou a sair", recordou em entrevista ao jornal espanhol "As".

Um telefonema de Hierro ficou na memória. "Quando me ligou pensei que estava a brincar, até lhe disse para não beber whisky de manhã porque fazia mal. Um dia, Mourinho disse-me que sempre gostou de ter um antigo jogador do clube na sua equipa de trabalho, e que o presentearam com uma lista de ex-jogadores com habilitações de treinador. Começou a perguntar às pessoas, e no meu caso perguntou a Mijatovic, Seedorf e Figo. Os três falaram bem de mim. Ele até me disse que me devia orgulhar por ter amigos tão bons", afirmou, dirigindo elogios ao atual técnico da Roma. "É um treinador que tem tudo controlado: treino, organização, os adversários. Tudo o que possamos imaginar", indicou.

Karanka passaria depois pelo comando técnico de Middlesbrough, Nottingham Forest e Birmingham, três clubes ingleses. Atualmente, encontra-se livre no mercado.