"Ronaldo vai jogar mais 20 ou 30 jogos pela Seleção. É como a questão do ketchup..."

"Ronaldo vai jogar mais 20 ou 30 jogos pela Seleção. É como a questão do ketchup..."
Redação com Lusa

Tópicos

Fernando Santos vinca que o recorde de golos de Ali Daei "não condiciona" o astro português e a Seleção.

O selecionador Fernando Santos defende que os seis golos que distam Cristiano Ronaldo do recorde mundial em seleções, que pertence ao iraniano Ali Daei, não condicionam o capitão luso, nem a equipa das quinas.

Com o golo anotado na vitória por 3-1 no Luxemburgo, para o Grupo A europeu de apuramento para o Mundial de 2022, em março último, o avançado dos italianos da Juventus passou a contabilizar 103 tentos por Portugal, em 173 jogos, e ficou a apenas meia dúzia de igualar os 109 de Ali Daei.

"Nunca me lembro de o Cristiano não estar condicionado para marcar golos. Conheço-o desde os 18 anos e ele sempre foi condicionado nesse aspeto, porque a carreira dele foi feita a pensar no golo", observou o selecionador luso, em entrevista à agência Lusa.

Para Fernando Santos, o capitão da equipa portuguesa "nunca deixou de jogar para a equipa" e recordou que "no Euro'2016 era óbvio que queria marcar muitos golos, mas não deixou de ser um grande jogador de equipa".

Convicto de que Cristiano jogará "mais 20 ou 30 jogos pela seleção", o selecionador utilizou a conhecida expressão do ketchup para justificar o não condicionamento para tentar almejar a cifra do iraniano.

"Não tenho dúvidas nenhumas de que vai jogar mais 20 ou 30 jogos pela seleção. É como aquela questão do ketchup, em que começa a jorrar golos e rapidamente acaba esse condicionamento. Não o vai condicionar, nem condiciona a equipa", concluiu.

Portugal, que é o detentor do troféu, integra o grupo F do Euro'2020, juntamente com Hungria, Alemanha e França, tendo estreia marcada na competição para 15 de junho, diante dos húngaros, em Budapeste, antes de defrontar os germânicos, em 19, em Munique, e os franceses, em 23, novamente na capital magiar.

Até à partida para Budapeste, marcada para 10 de junho, a seleção nacional vai realizar dois encontros de preparação, com a Espanha, em Madrid, na sexta-feira, e com Israel, cinco dias depois, no Estádio José Alvalade, em Lisboa.