Paulo Sousa: "Disse aos jogadores nos balneários que foi uma honra"

Paulo Sousa: "Disse aos jogadores nos balneários que foi uma honra"
Redação com Lusa

Tópicos

Declarações do selecionador da Polónia após a eliminação no Europeu.

O técnico português Paulo Sousa, selecionador de futebol da Polónia, frisou que a sua equipa merecia "muito mais" quer no jogo desta quarta-feira, em que foi derrotada pela Suécia (3-2), quer nos anteriores jogos do Euro2020.

"A minha equipa merecia muito mais nas três partidas. Faltou-nos sorte no Europeu. O nosso primeiro objetivo era qualificarmo-nos para os "oitavos"", afirmou em conferência de imprensa Paulo Sousa, admitindo que a Polónia "não pode conceder tantos golos".

Paulo Sousa lamentou ainda a falta de eficácia da sua seleção, quer a nível ofensivo, quer em termos defensivos.

"Não podemos sofrer golo logo no primeiro remate. E hoje criámos muitas ocasiões, o Olsen [guardião sueco] fez grandes defesas", assinalou, admitindo que os seus jogadores estão "muito dececionados".

O treinador luso acrescentou que a Suécia "merece ser a primeira do grupo", mas realçou que, na sua opinião, hoje, a Polónia foi melhor. "Criámos-lhes mais problemas do que em todos os encontros que jogaram este ano", sublinhou Paulo Sousa, que assumiu o cargo no início deste ano,

Paulo Sousa mostrou-se disponível para continuar no comando da Polónia durante a fase de qualificação para o Mundial, mas vincou que o atual presidente da federação polaca, Zbigniew Boniek, vai deixar o cargo em breve. "Espero pelo novo presidente. Disse aos jogadores nos balneários que foi uma honra" ser o selecionador, rematou.