Jogadores de Espanha encaixam prémio chorudo se vencerem o Europeu

Jogadores de Espanha encaixam prémio chorudo se vencerem o Europeu

Bónus definido pela RFEF, eventualmente de mais de 10 milhões de euros, será o mais alto de sempre em participações na 'Roja' no torneio do Velho Continente

A Federação Espanhola de Futebol (RFEF) poderá abrir, e de que maneira, os cordões à bolsa: se a seleção às ordens de Luís Enrique erguer o troféu do Campeonato da Europa, cada jogador espanhol (no máximo, serão 26), receberá um prémio de... 400 mil euros.

Em caso de vitória no torneio europeu (seria a quarta da história), o organismo liderado por Luis Rubiales terá que desembolsar, no máximo, cerca de 10,5 milhões de euros, a distribuir de forma individual pelo elenco da "Roja".

O chorudo valor é avançado, esta sexta-feira, pelo portal espanhol elconfidencial.com, entretanto já veiculado por vários jornais desportivos do país vizinho, representando um aumento de 17% em relação ao bónus (340 mil) definido no Euro2016.

Os prémios dos jogadores espanhóis têm crescido consecutivamente desde 2008. Nesse ano, quando a "Roja" de Aragonés venceu o Europeu, cada atleta embolsou 214 mil euros. Em 2012, ano de novo triunfo no torneio, sob orientação de Del Bosque, o valor subiu para 300 mil euros.

Em 2021, a Federação Espanhola de Futebol vai arrecadar, mediante pagamento da UEFA, dez milhões pela participação no Campeonato da Europa, aos quais se acrescentam um milhão por vitória e 750 mil euros por empate na fase de grupos.

Caso a "Roja" atinja os "oitavos" do Euro, receberá mais dois milhões, encaixando outros cinco se for uma das semifinalistas. Caso seja finalista vencida, somará sete milhões de euros e roubar o título a Portugal valerá mais dez milhões de euros.