A reação da Coca-Cola ao gesto de Cristiano Ronaldo

Cristiano Ronaldo e o momento que tanto tem dado que falar

Na conferência de Imprensa de antevisão ao Hungria-Portugal, o capitão da Seleção Nacional retirou de cima da mesa duas garrafas de Coca-Cola, um dos patrocinadores do Euro'2020.

Aconteceu longe dos relvados, fora de campo e numa "simples" conferência de Imprensa de antevisão, mas tornou-se rapidamente viral e num dos gestos mais "badalados" do Euro'2020: antes de responder às questões dos jornalistas sobre o Hungria-Portugal do dia seguinte - que a Seleção acabaria por vencer por 3-0 - Cristiano Ronaldo tirou de cima da mesa duas garrafas de Coca-Cola, uma das marcas que patrocina a competição.

"Água", disse o astro luso quando "escondeu" as garrafas do popular refrigerante. Uma ação que muito tem dado que falar e que foi repetida por Paul Pogba, médio francês, com uma garrafa de Heineken, outro dos patrocinadores do Europeu.

Entretanto, a Coca-Cola reagiu ao sucedido e, citado pelo The Guardian, um porta-voz da marca desvalorizou o gesto de CR7: "Todos têm direito às suas preferências no que toca a bebidas. [O gesto de Ronaldo] Retrata diferentes gostos e necessidades", afirmou.

Em Espanha surgiu a notícia de que o gesto do capitão das Quinas teria originado uma queda significativa do valor da marca em bolsa, mas, após novas informações, percebeu-se que as ações começaram a descer ainda antes do gesto do capitão da Seleção. Leia mais sobre isso AQUI.