Ainda a questão da cerveja na conferência de imprensa: UEFA anuncia medida

Ainda a questão da cerveja na conferência de imprensa: UEFA anuncia medida
Redação com Lusa

Tópicos

Organismo aceita retirar garrafas de cerveja da frente de jogadores muçulmanos.

Os futebolistas de religião muçulmana vão poder escolher se permitem, ou não, que as garrafas de cerveja do patrocinador Heineken fiquem expostas durante as suas intervenções em conferências de imprensa, no Euro2020, revelou esta sexta-feira um porta-voz da UEFA.

"Perguntamos aos jogadores muçulmanos se eles concordam em recebê-las ou não", disse à agência de notícias France-Presse a fonte do órgão que rege o futebol europeu, sublinhando que se trata de "cervejas sem álcool".

Segundo o responsável da UEFA, a Heineken, patrocinadora do Europeu, "concorda com essa abordagem".

Na semana passada, após o duelo entre França e Alemanha (1-0), do mesmo grupo de Portugal e Hungria (F), o campeão mundial francês Paul Pogba retirou uma cerveja da mesa antes de falar com a imprensa, gerando uma tempestade de marketing no meio do Euro.

Na véspera, o capitão da seleção portuguesa, Cristiano Ronaldo, cinco vezes Bola de Ouro, tinha afastado duas garrafas de Coca-Cola colocadas à sua frente pela organização, e mostrou a sua preferência por água.

A UEFA informou que, nestes incidentes, os jogadores não correm o risco de ser multados, mas lembrou às federações participantes no Euro2020 a importância dos patrocinadores "para o torneio e o futebol europeu".