16.ª edição do Europeu com recorde absoluto de 112 golos, após 5-3 da Espanha

16.ª edição do Europeu com recorde absoluto de 112 golos, após 5-3 da Espanha
Redação com Lusa

Tópicos

O Euro2020 já bateu o recorde absoluto de golos numa fase final do campeonato da Europa, com um total de 112 tentos, já mais quatro do que os apontados em 2016, ainda com 10 jogos por disputar.

À 16.ª edição, segunda com 24 seleções, só foram precisos 41 embates para se bater o anterior máximo, o que aconteceu no decorrer do espetacular embate entre Espanha e Croácia, que os espanhóis venceram por 5-3, após prolongamento, no quinto embate dos oitavos de final do Euro2020.

Em Copenhaga, o recorde foi igualado quando Ferran Torres colocou os espanhóis a vencer por 3-1 e superado depois de um golo de Mislav Orsic, que reduziu para os croatas, que viriam a empatar a três nos descontos, por Mario Pasalic.

Com os tentos de Álvaro Morata e Mikel Oyarzabal no prolongamento, o total subiu para 112 golos, à média de 2,73 por encontro, a melhor desde o Euro2000, que rendeu 85 tentos, em 31 embates, à média de 2,74.

Para este total, quem mais contribuiu foi a Espanha, que chegou à "manita" pelo segundo jogo consecutivo, pois tinha fechado a fase de grupos com um 5-0 à Eslováquia, depois de um 0-0 a abrir, com a Suécia, e um 1-1 com a Polónia.

Quanto ao embate com a Croácia, e face aos oito golos que se marcaram, passa a ser o segundo encontro com mais tentos numa fase final do Europeu, apenas batido pelo 5-4 da Jugoslávia à França, na primeira edição, em 1960.

Em 06 de julho de 1960, no Parque dos Príncipes, em Paris, não foi preciso prolongamento, sendo que o 5-4 final foi selado por Jerkovic, ainda aos 78 minutos.