Sai em defesa de Ronaldo e lembra o Fenómeno: "Reação foi normalíssima"

Sai em defesa de Ronaldo e lembra o Fenómeno: "Reação foi normalíssima"

Antigo presidente do Real Madrid defendeu o internacional português

Ramón Calderón, antecessor de Florentino Pérez na presidência do Real Madrid, defendeu Cristiano Ronaldo pela sua reação após a substituição, aos 55 minutos, no embate da Juventus frente ao Milan, recordando Ronaldo "Fenómeno".

"A reação de Cristiano Ronaldo foi normalíssima. Os grandes futebolistas nunca querem sair do campo. Lembro-me que com Ronaldo [Nazário] acontecia o mesmo: pedia para ser titular até nos particulares", começou por dizer, para depois explicar como se deve proceder nesta situação:

"Há que falar com o jogador, deixar que se acalme e não tomar decisões a quente. O melhor a fazer é entender que estas atitudes não devem repetir-se e passar à página seguinte".

Calderón acredita ainda que a saída do internacional português do emblema merengue foi um erro para ambos os lados. "A separação foi um erro tanto para o Real Madrid como para Cristiano", uma vez que o clube "acreditava que o português estava na reta final da carreira e que ninguém pagaria os cem milhões de euros".

Já quanto às declarações de Fabio Capello, o antigo presidente dos "blancos" não concorda.

"Fabio [Capello] é um homem apaixonado, diz sempre o que pensa. Tenho um carinho enorme por ele, ganhámos uma Liga maravilhosa e conhecendo-o, no lugar de Sarri ele ficaria muito chateado, mas não estou de acordo com ele. Cristiano foi protagonista na última época e tem pelo menos mais três anos pela frente em que vai jogar ao máximo nível"